São Paulo, 16 de Abril de 2017

Multas na capital resultam em arrecadação milionária


Multas na capital resultam em arrecadação milionária para à prefeitura. E o prefeito FERNANDO HADDAD diz QUE “arrecadação com multas é irrelevante

TODAS ESSAS MULTAS RENDERAM ANO PASSADO MAIS DE R$ 1 BILHÃO DE REAIS. E O PIOR:
PARA ONDE FOI ESSA GRANA, SÓ PREFEITURA SABE.

Não dá para aceitar que os motociclistas e motoristas sejam onerados dessa forma, pois não há campanhas educativas, não há políticas públicas para motociclistas e não se deve priorizar um modal, no caso transporte público, e prejudicar outros.
Até agora, o prefeito Haddad não conversou com os motociclistas, pelo contrário, tirou bolsões de estacionamento e motofaixas para fazer ciclovias ocupadas por “fantasmas”, além de muitos trechos oferecerem perigos como já provaram acidentes ocorridos inclusive com mortes. Esse ano, quando começar o licenciamento de documentos, muitos motociclistas profissionais terão dificuldades devido as multas que tomaram, além de não poderem fazer o Curso de 30 horas obrigatório do Contran devido as restrições
E, com nova fonte de receita vinda de multas aplicadas no trânsito da cidade, a prefeitura paulista enche os cofres de dinheiro sem nenhum medo ou peso na consciência, já que não lança campanhas de educação, muito menos de orientação sobre o assunto. Só para ter uma ideia de valores e números, dá uma olhada nessas estatísticas e tire sua conclusão: Em 2015, foram quase 12 milhões de multas aplicadas na cidade que renderam pelo menos R$ 1 bilhão e 200 mil reais aos cofres da prefeitura. Os “marronzinhos” aplicaram 3.453.950 multas enquanto que os radares fotografaram 8.349.251 infrações. A Avenida Bandeirantes sentido Rodovia Imigrantes (Viaduto Washington Luiz) foi a campeã com 301.943 multas aplicadas. Nos dias da semana, a quinta-feira é a recordista de aplicações: 1.975.772.


fonte: Imprensa Jornal a Voz do Motoboy

<< ver outros artigos