São Paulo, 16 de Abril de 2017

Internações decorrentes de acidentes de motos sobem 115%


Essa é a porcentagem de aumento das internações hospitalares após acidentes com motos que cresceu assustadoramente nos últimos seis anos, e representa metade do total de internações por acidente de trânsito no país, segundo dados oficiais do Ministério da Saúde.

O estudo aponta que, em 2013, de 171 mil internações, 89 mil ocorreram com motos. Em dez anos, a frota de motocicletas cresceu 241,7%, sendo que, nas regiões Norte e Nordeste, elas representam quase metade da frota de veículos.

Devido ao fato, o Ministério da Saúde está elaborando projeto para conter o problema e, de quebra, diminuir gastos na saúde devido aos ajustes fiscais para esse ano. Uma das questões nesse projeto para reduzir internações provenientes de acidentes com motos é rigor nas fiscalizações com mudanças na legislação, como por exemplo, a obrigatoriedade de apresentar habilitação específica na hora de comprar uma moto.

O governo federal também quer medidas obrigatórias como financiamento na compra de equipamentos de proteção como capacetes com selo de qualidade e, ainda, ações de educação no trânsito. A possibilidade de uma faixa de recuo entre motos e carros também está sendo incluída no pré-projeto.

Atualmente, o Brasil ocupa o 5º lugar no mundo em mortes devido a acidentes de trânsito e os números estão excessivos. Na contagem geral, 180 cidades concentram cerca de metade das mortes por esse tipo de acidente no país, sendo que o Piauí, é o Estado que apresenta a maior taxa de mortalidade: 21,1 óbitos a cada 100 mil habitantes.


fonte: Imprensa Jornal a Voz do Motoboy

<< ver outros artigos