São Paulo, 15 de Abril de 2017

Dória fecha pista central da Marginal Tietê das 22 às 5 da manhã para motociclistas


O SindimotoSP repudiou veementemente a atitude radical da prefeitura de proibir o tráfego de motociclistas naquele horário e local e solicitou reunião para tratar especificamente sobre o assunto. No entendimento do sindicato é que motocicletas devem entrar no Plano de Mobilidade Urbana e ter políticas próprias que minimizem acidentes e não mais proibições.

O SindimotoSP não aceita tal medida e já está se mobilizando contra a proibição, que considera solução inadequada para os motociclistas e que não diminuirão acidentes, mas atende o anseio de grupos elitistas e acaba sendo uma resposta para "calar" a mídia. Desde 2010 o trânsito de motos na expressa já é proibida. O sindicato pede o fim das proibições e que a CET aponte estudos técnicos que de fato comprovem que os acidentes são culpa dos motociclistas porque fica fácil só proibir e não desenvolver políticas públicas para motociclistas. O SindimotoSP já solicitou reunião específica parta tratar do assunto.

O que alega o SindimotoSP


A nova gestão da prefeitura de SP insiste em erros cometidos por outros prefeitos em não criar políticas públicas para motociclistas e, sim, decidir pelo mais fácil e barato, que é restringir o direito desses contribuintes (de IPVA, DPVAT, Licenciamento etc) de ir e vir.
A CET, mesmo com toda sua “experiência” não consegue (ou não quer) encontrar soluções práticas e duradouras que venham de encontro as necessidades dos motociclistas, que hoje chegam a quase 2 milhões na capital.
A medida do prefeito nos pegou de surpresa e veio na “calada da noite”, bem quando em reuniões entre SindimotoSP e prefeitura, havia entendimentos para busca de soluções eficientes, não proibições ou restrições para o setor Duas Rodas, profissional ou não.
A prefeitura não quer estudar profundamente o problema dos acidentes envolvendo motociclistas e mostrar indicadores reais do “porquê” deles acontecerem porque não quer “gastar dinheiro” com esse assunto, porém, motociclistas continuam morrendo, infelizmente.
O SindimotoSP já mostrou ao prefeito João Dória sugestões como a volta das motofaixas, a normatização e sinalização adequada do corredor virtual, campanhas educativas específicas para motoristas e motociclistas, programa de prevenção de acidentes, curso 30 horas de qualificação do Contran, entre outras, para diminuir acidentes.


fonte: assessoria imprensa

<< ver outros artigos