São Paulo, 15 de Abril de 2017

Quase 10 mil motociclistas pedem políticas públicas para quem anda de moto na capital


O evento foi organizado pelo SindimotoSP com ato pacífico que terminou no escritório da Presidência
da República com entrega de ofício reivindicando agenda positiva para o setor que está abandonado.
Quase 10 mil motociclistas pedem políticas
públicas para quem anda de moto na capital
Mesmo empregando mais de 220 mil motociclistas
no município de São Paulo, gerando um
negócio que movimenta milhões de reais e vários
outros setores da economia municipal, os motociclistas
profissionais estão abandonados pela gestão
do prefeito Fernando Haddad. Além dos que
sobrevivem financeiramente, motociclistas convencionais
também estão fora do Plano de Mobilidade
Urbana.
Para buscar uma solução imediata para diversos
problemas como aumento de acidentes, falta
de locais para estacionar, burocracia para legalizar
documentação, entre outros fatores, é que o SindimotoSP
no dia 23 de agosto de 2016, organizou
o ato pacífico que saiu da sede do sindicato
até o endereço do Governo Federal, na Avenida
Paulista,onde entregou reivindicações do setor e
agora aguarda posicionamento das autoridades
federais para uma reunião.
O SindimotoSP tentou de diversas formas e
meios legais sensibilizar o prefeito Fernando Haddad,
que não ouviu as reivindicações, deixando
a categoria e demais motociclistas sem resposta
alguma, além de sérios problemas de locomoção
na cidade deixando quem anda de moto mais exposto
a acidentes.
O ato teve participação de milhares de motociclistas,
cobertura nacional da imprensa, além
de receber presidentes sindicalistas de outras cidades
paulistas e estados como Francisco Lima
(Sindimoto Pernambuco), Ernani Cesar (Sindimoto
Paraíba), José Barreto (Sindimoto Rio Grande
do Norte), Henrique Baltazar (Sindimoto Bahia), Canindé
Pegado, secretário Geral da UGT também estavam
no ato, bem como os companheiros Robson, Marcos
e Scooby de Osasco e Eduardo de Guarulhos,
delegados sindicais, parceiros, colaboradores, motos
clubes, entre outros.

fonte: Imprensa Jornal a Voz do Motoboy

<< ver outros artigos