São Paulo, 15 de Abril de 2017

Indenizações pagas pelo DPVAT têm queda de 33,4% em 2016, porém, motos lideram acidentes com 76% dos casos.


O número de indenizações pagas pelo seguro
DPVAT diminuiu 33,4% em 2016, na comparação
com o ano anterior, segundo informou a Líder-DPVAT,
que administra o consórcio de seguradoras.
Pelo segundo ano seguido, houve uma baixa no
número de indenizações, já que em 2015 haviam diminuído
15%. No total, em 2016 foram pagas 434
mil indenizações, somando R$ 1,7 bilhão em reembolsos
de despesas hospitalares, invalidez permanente ou morte para vítimas de acidentes de trânsito no
Brasil. As indenizações por mortes somaram 33.547
casos, enquanto as por invalidez permanente foram
346.060 e os reembolsos por despesas médicas chegaram
a 54.639 casos.
Os acidentes envolvendo motocicletas corresponderam
a 76% do total, um número alarmante, segundo
a Líder, levando-se em conta que as mesmas respondem
por 27% da frota de veículos automotores
em circulação. A região Sudeste ficou em segundo
lugar no ranking com 29% das indenizações pagas. A
madrugada é o período que mais ocorrem acidentes,
são 30%. Depois vem o amanhecer com 14%. As
motocicletas pagam atualmente R$ 180,65 (antes era
de R$ 286,75). O valor de indenizações não mudou
em relação a 2016 e é de R$ 13.500 por morte, de
até R$ 13.500 por invalidez permanente e de até R$
2.700 para despesas médicas.

fonte: Imprensa Jornal a Voz do Motoboy

<< ver outros artigos