São Paulo, 15 de Abril de 2017

Na DRT-MTE SindimotoSP consegue fiscalização na Loggi


Na DRT-MTE estavam na reunião, além o SindimotoSP,
a própria Loggi, a Secretaria Municipal de
Transportes – Departamento de Transportes Públicos
( SMT-DTP), o Sedersp e uma comissão especialmente formada por motociclistas profissionais
da Loggi. O evento começou com discurso do presidente
Gil, que falou sobre a precarização das relações
de trabalho e as dificuldades dos trabalhadores
em exercer a profissão. Depois falou a comissão de
motociclistas profissionais da Loggi, que exaltou o
trabalho e empenho do SindimotoSP na intermediação
do conflito. O Sedersp, sindicato patronal das
empresas de motofrete também elencou fatos como
concorrência desleal e outros prejudiciais ao setor,
todos cometidos pelas empresas de aplicativo. Na
sequência, a Loggi tentou se defender, o DTP disse
que a profissão de motociclista é regulamentada
e que não existe autorização de funcionamento de
empresas de aplicativo de motofrete na Capital.
A DRT-MTE se posicionou no fim com explicações
do que ocorrerá a seguir, como uma fiscalização
da própria DRT na atuação da Loggi no setor,
bem como verificação de possíveis irregularidades.
O próprio superintendente do Trabalho de São
Paulo Eduardo Anastasi, que mediou a reunião, se
comprometeu a verificar todas as reivindicações
imediatamente e agendar reunião com as partes
envolvidas para busca de solução definitiva.

fonte: Imprensa Jornal a Voz do Motoboy

<< ver outros artigos