São Paulo, 23 de setembro de 2018

Motociclistas lideram óbitos em acidentes de trânsito


Considerando ainda todos os acidentes de trânsito com óbito da cidade de São Paulo, 48,2% deles envolveram motos. No mês passado foram 27 motociclistas mortos, contra 21 em janeiro de 2017. Entre as vítimas deste ano, 15 eram homens com menos de 30 anos de idade. De acordo com o Infosiga, os homens continuam a morrer mais do que as mulheres no trânsito da capital, e representaram 78,3% dos óbitos em acidentes nas vias da cidade.

Os dados mais recentes do governo também surpreenderam em relação a quantidade de vítimas jovens - adultos de 18 a 29 anos representavam 20% dos óbitos, mas no mês passado a porcentagem saltou para 41,1%.



A divulgação dos dados ocorreu no Palácio dos Bandeirantes em encontro do Governador Geraldo Alckmin e 10 secretárias engajadas no Movimento Paulista de segurança no Trânsito; Governo, Casa Civil, Segurança Pública, Logística e Transportes, Saúde, Direitos da Pessoa com Deficiência, Educação, Transportes Metropolitanos, Planejamento e Gestão, Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação. Entre os presentes também estravam o SindimotoSP, a Abraciclo e outras entidades civis.



Estatísticas do mês

Os acidentes envolvendo motocicletas seguem liderando as estatísticas. Em janeiro deste ano foram registrados 136 casos, o que corresponde a 35,1% dos óbitos em todo estado.

O Infosiga SP também traça um perfil dos acidentes fatais. Jovens com idade entre 18 e 29 anos estão envolvidos em 1 de cada 3 casos. Homens são a grande maioria, correspondendo a 78% das vítimas.

O período noturno, com 51,7% das ocorrências, e fins de semana (43,9%) concentram as ocorrências fatais. O Infosiga mostra ainda que 38,5% dos acidentes são colisões entre veículos e que 53,8% das óbitos ocorrem nos hospitais.

fonte: Imprensa Jornal a Voz do Motoboy

<< ver outros artigos