São Paulo, 11 de Abril de 2017

Limite de velocidade nas ruas da Capital não é consenso


Depois do anúncio do próximo prefeito de São Paulo, João Dória, sobre estudar a redução da velocidade quando em campanha afirmou que no primeiro dia voltaria à velocidade original nas Marginais Tietê e Pinheiros, o assunto tem gerado discussões em toda à cidade.

O Infosiga, que mapeia índices de acidentes no Estado, mostrou que em agosto deste ano foram registradas 103 mortes no trânsito na cidade, contra 90 mortes no mesmo mês de 2015, ou seja, a redução apontada pela CET era contrária.

No entendimento do SindimotoSP, que defende a volta da velocidade estipulada pelo Contran / Denatran nas Marginais Tietê e Pinheiros, assim como em outras vias expressas, São Paulo é uma cidade dinâmica e precisa de rapidez em suas ruas. O índice de acidentes e mortes podem ser reduzidos com políticas públicas eficazes, não com indústria da multa em evidência, faturando alto e "zero" de investimentos em campanhas educativas, por exemplo.
O que é necessário, é buscar alternativas inteligentes que venham de encontro com as necessidades da grande metrópole como educação no trânsito, mais sinalização, motofaixas para motociclistas e soluções práticas.



fonte: assessoria imprensa

<< ver outros artigos