São Paulo, 11 de Abril de 2017

Regulamentação do motofrete segue com Governo Estadual de SP, DetranSP, Cetran e SindimotoSP


As instituições estiveram juntas em mais uma reunião na sede do DetranSP para passo decisivo e importante rumo a regulamentação do motofrete em todo estado paulista.

O Grupo de Trabalho tem avançado na questão para a padronização do setor em todos os municípios de São Paulo. Na visão do SindimotoSP, é preciso que o Denatran - Contran façam mudanças significativas, flexibilizem as exigências e desburocratizem o processo de regulamentação para incentivar motociclistas profissionais e empresas optarem pela legalidade.
Vário pontos foram discutidos, entre eles, a liberação do Curso 30 Horas Obrigatório do Contran via EAD; a autorização do motofretista transportar seus familiares sem o baú em motos espécie Carga, que os Detrans possam deliberar em conjunto com os CETRANS que a atividade de motofrete (comercial) é sem cunho de atividade de utilidade pública.

Outra questão apresentada nesse encontro foi o aplicativo de segurança AISA 9, como solução para mudar o comportamento do motociclista. Maxwell Vieira, diretor-Presidente do DetranSP, achou extremamente positiva a introdução da ferramenta como gestão de segurança para motociclista, já que vem de encontro com a determinação do DetranSP em políticas para reduzir acidentes que envolvem moto. O aplicativo também será levado ao Movimento Paulista de Segurança no Trânsito como ferramenta de apoio para diminuição dos acidentes e mortes com motos.

Agora, em nova reunião, o Conselho Estadual de Trânsito receberá o SindimotoSP para que o sindicato apresente propostas, por exemplo, de segurança, entre outras, para acelerar o processo de regulamentação.

Participam do Grupo de Trabalho que está discutindo a regulamentação no Estado de São Paulo: SindimotoSP; Febramoto; DetranSP; AND; Cetran; AISA 9; MBM.

fonte: Imprensa Jornal a Voz do Motoboy

<< ver outros artigos