São Paulo, 16 de Abril de 2017

SindimotoSP e DetranSP pedem ao Contran, em Brasília, soluções para acelerar regulamentação


O SindimotoSP tem buscado junto aos poderes públicos soluções favoráveis aos motociclistas profissionais como facilitar a regulamentação do setor. Assim, o presidente do sindicato Gilberto Almeida dos Santos (Gil), esteve em Brasília para uma reunião com Daniel Annenberg, diretor-presidente do Detran de São Paulo e o Dr Alberto Angerami, presidente do Contran e diretor Geral do Denatran.

Uma pauta com 9 itens foi entregue ao presidente do Contran. Nessa pauta estava o pedido para a criação da modalidade EAD para o Curso 30 Horas do Contran, que exige aulas teóricas e práticas de forma presencial. Estas aulas têm "emperrado" o avanço da regulamentação não só no Estado de São Paulo, mas no Brasil, porque a procura é maior que a oferta.

Outra importante solicitação foi a liberação do transporte na motocicleta de familiares no trajeto de ida e volta do trabalho para não caracterizar transporte clandestino, já que, a motocicleta quando transformada em categoria aluguel, placa vermelha, não é permitido o transporte de passageiro.

No encontro também estavam Gilmar Lourenço e Rodrigo Silva, advogado e diretor institucional, respectivamente, do SindimotoSP. O ofício com as solicitações foram entregues na reunião, discutidas e, em 30 dias haverá parecer do Dr Alberto Angerami sobre as reivindicações.

Outras reivindicações foram:

1. Curso 30 Horas na modalidade EAD.
2. Fim das aulas práticas.
3. Permissão de transportar familiares no trajeto ida / volta do trabalho
4. Normatização de motofaixas e a sinalização de faixas de segurança entre os corredores de moto.
5. Benefícios para a regulamentação, conforme Lei Federal 12009 e Resoluções do Contran.
6. Implantação do Programa de Proteção ao Motociclista (PPM).
7. Aumento do limite de pontuação de 20 para 40 pontos para o motociclista profissional.
8. Cursos de 30 horas gratuitos pelo Funset.
9. Redução do valor de DPVAT para os motociclistas profissionais.


A aceleração no processo de regulamentação é desejo compartilhado pelo governador Geraldo Alckmin que reconhece a importância da regulamentação para padronização da categoria resultando em diminuição de acidentes e valorização do setor.


"O processo de regulamentação só pode ser adiantado se o curso de 30 Horas estiver na modalidade EAD e chegar, assim, a diversas localidades que sequer possuem escolas do Senat", afirmou Gil.



Veja aqui endereços das unidades do Senat na Capital e interior de São Paulo que oferecem gratuitamente o Curso 30 Horas Obrigatório do Contran.

VILA JAGUARA
Avenida Cândido Portinari, 1100
Telefone: (11) 3621-4500
PARQUE NOVO MUNDO
Rua Tuiuti, 09
Telefone: (11) 2207-8840
Rodoshopping Fernão Dias
Telefone: (11) 2983-2232
Fax: (11) 6983-2232
ABC SANTO ANDRÉ
Rua Vereador Jose Nanci, 300
Telefone: (11) 4977-9999 /4977-9991
CUBATÃO
Rodovia Cônego D. Rangoni, km 262,5
Telefone: (13) 3361-1706
SÃO VICENTE
Praça Adalberto Panzan, 151
Telefone: (13) 3465-1300

AGUDOS
Rodovia Marechal Rondon, km 317
Telefone: (14) 3262—2425
ARAÇATUBA
Rodovia Senador Teotônio Vilela, KM 09
Telefone: (18) 3607-2700
ARARAQUARA
Avenida Antenor Elias, 1450
Telefone: (16) 3336-2090 / 3336-2227
BAURU
Rua Jose Postingue, 5
Telefone: (14) 2108-1800
CAMPINAS
Avenida Comendador Aladino Selmi, 1395
Telefone: (19) 3746-3700
JACAREI
Avenida Pres. Humberto A.C. Branco, 3201
Telefone: (12) 3953-4454 / 3962-5211
LIMEIRA
Rodovia Anhanguera, km 150
Telefone: (19) 3451-1004
MARÍLIA
Avenida Durval de Menezes, 1901
Telefone: (14) 3451-4002
PIRACICABA
Rua Rossini Pinto, 200
Telefone: (19) 3426-9994
PRESIDENTE PRUDENTE
Rodovia Arthur Boigues Filho, 585
Telefone: (18) 3906-4586 / 3906-1074
REGISTRO / Posto PETROPEN
Telefone: (13) 3856-1907
Fax: (13) 3856-1907
RIO CLARO
Rodovia Washington Luiz, KM 174 / 176
Telefone: (19) 3522-1710 / 3523-8181
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
Avenida Abílio Appoloni, 100
Telefone: (17) 3354-5100
SOROCABA
Rua Adalberto Panzan, 180
Telefone: (15) 3238-8390 / 3238-8398
TAUBATÉ
Avenida Isauro Moreira, s/nº
Telefone: (12) 3411-4400



SindimotoSP pede ao Contran / Denatran a normatização e sinalização de faixa de segurança entre os corredores de automóveis. Virtualmente ela já existe, porém, precisa de padronização para oferecer mais segurança, como por exemplo, velocidade máxima permitida pintada no solo, placas de entrada e saída da via, proibido ultrapassar motos no corredor etc.

O SindimotoSP acredita que a regulamentação das motofaixas em âmbito federal, via Contran e Denatran, obrigaria os municípios com mais de 100 mil habitantes instalarem motofaixas, diminuindo assim, acidentes entre os motociclistas.


fonte: Imprensa Jornal a Voz do Motoboy

<< ver outros artigos