São Paulo, 11 de Abril de 2017

Troca de espelhos ou guidão originais da moto exigirá vistoria


Em 1° de setembro de 2017 passa a vigorar a Portaria
159/2017 do Denatran (Departamento Nacional
de Trânsito). O texto substitui a portaria 64 de 2016 do
Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e traz novas
disposições a respeito das possibilidades e exigências
para alterações em veículos. No caso das motos, o item
60 da portaria regulamenta as customizações de guidões
e espelhos para esse tipo de veículo.
Antes disso, as modificações não tinham legislação
específica e era permitido trocar por espelhos ou guidons
menores, mais esportivos, coloridos etc. Agora,
para o motociclista fazer estas alterações será exigido o
CSV (Certificado de Segurança Veicular) e também uma
observação de modificação no documento da moto.
Mesmo quem for atrás da documentação também
está limitado no que pode ou não fazer. De acordo
com a portaria, para os espelhos de formato circular, o
diâmetro da lente não pode ser menor que 94 mm e
nem maior que 150 mm. Para os não circulares, deve
ser possível desenhar um círculo de 78 mm de diâmetro
na lente e a superfície refletora tem que se encaixar
em um retângulo medindo 120 mm por 200 mm, não
podendo superar tais medidas. No caso dos guidões,
a largura mínima tem que ser de ao menos 600 mm,
enquanto a largura máxima não pode ultrapassar 950
mm. A altura do guidão fica limitada à linha dos ombros
do piloto.

fonte: Imprensa Jornal a Voz do Motoboy

<< ver outros artigos