São Paulo, 10 de dezembro de 2018

Em reunião com o governador, o sindicato dos motoboys apresentou propostas para dar continuidade ao processo de regulamentação


Para o SindimotoSP, o avanço da qualificação
juntamente com padronização da categoria em
âmbito estadual , depende de um decreto governamental
específico para o motofrete que incentivaria
todos os municípios paulistas criarem legislações
municipais, uns dos principais gargalho
do setor. Na reunião que aconteceu no Palácio dos
Bandeirantes e contou com a presença do presidente
Gil e do diretor Institucional Rodrigo Silva
(ambos do SindimotoSP), do presidente da UGT
e dos Comerciários Ricardo Patah, do presidente
estadual da UGT e Federação do Comércio Luiz
Motta, além do próprio governador Geraldo Alckmin,
também foi discutido a importância do estado
legislar sobre o tema de transporte de cargas por
motocicleta(motofrete), por tratar de uma atividade
extremamente comercial e não de utilidade pública
como o mototáxi. Na pauta a retomada das
ações implementadas desde 2012 em todo estado,
como a volta dos cursos de 30 horas de qualificação
gratuitos para quem está entrando na profissão,
já foram mais 70 mil qualificações gratuitas
pelo governo do estado desde o programa foi implementado
e de requalificação para quem já está
exercendo o ofício e precisa renovar documentação
e criação de linha de financiamento de moto zero
padrão motofrete específica para motofretista, já
que a categoria tem índice baixo de inadimplência
junto ao Banco do Povo Paulista( projeto piloto),
além de campanhas educacionais em parceria com
o Detran.SP - Movimento Paulista de Segurança no
Trânsito, para contribuir na Década de Ação pela
Segurança no Trânsito 2011-2020 da ONU – Organização
das Nações Unidas, que visa a diminuição de
acidentes no trânsito. O governador delegou grupo
de trabalho para estudar a possibilidade de viabilizar
as propostas para imediata implantação.
O bom relacionamento e parceria do SindimotoSP
junto ao governo estadual já rendeu
muitas conquistas para os trabalhadores do
motofrete em São Paulo.
Com objetivo de trazer mais benefícios para
o setor, o sindicato esteve com o governador
Alckmin, representado pelo presidente Gil e o diretor
Institucional Rodrigo Silva em reunião no Palácio
dos Bandeirantes com o próprio governador
para apresentar sugestões e propostas para acelerar
o processo de regulamentação, que, no entendimento
do sindicato, trará mais ganhos à categoria.
Presentes na ocasião também estavam o presidente
da UGT e dos Comerciários Ricardo Patah e o presidente
estadual da UGT e Federação do Comércio
Luiz Motta. No encontro, foi discutido os temas:
Regulamentação dos municípios através de decreto
governamental específico para o motofrete, devido
a omissão dos municípios paulista, menos de 10%
criaram leis próprias, no caso mais importante e a
região metropolitana, que representa 30% de toda
atividade no Brasil, apenas a cidade São Paulo funciona
100%, Guarulhos e Osasco tem legislação e
os demais 36 não existe nada . No entendimento
do sindicato, um decreto não só incentivaria o setor
como também criaria a necessidade dos municípios
se adequarem a lei federal. Isso facilitaria a
padronização em todo o Estado. Criação de linha
de financiamento específica de moto zero padrão
motofrete. A baixa inadimplência do setor em relação
aos empréstimos já realizados pelo Banco
do Povo Paulista mostra que a categoria deseja a
regulamentação e exercer a profissão com motos
adequadas, mais modernas e com os itens de segurança
que também são obtidos através desse
tipo de empréstimo com taxas de juros subsidiado
pelo governo estadual, a exemplo do Banco do
Povo Paulista com juros de 0,35% ao mês. Cursos de
qualificação gratuitos para quem está entrando na
profissão. Os novos profissionais precisam de qualificação
e os cursos gratuitos contribuiriam para
o aumento de trabalhadores qualificados atuando
no setor. Cursos Requalificação para quem já está e
precisa renovar documentação. Devido ao alto custo
do exercício da profissão, os cursos de requalificação
também incentivariam os que já atuam no
setor continuar buscando qualificação. Campanhas
educacionais em parceria com o Detran.SP - Movimento
Paulista de Segurança no Trânsito. A conscientização
de um trânsito seguro através de campanhas
de educação promovidas por órgãos ligados
ao trânsito também foi proposta apresentada para
diminuição de acidentes envolvendo motociclistas.
Ao fim da reunião, o governador criara um grupo de
trabalho envolvendo a Casa Civil (MPST), Planejamento
(Detran.sp) em conjunto com Sindimotosp,
que aguarda um parecer rápido para implantação
das medidas o mais breve possível.

fonte: Imprensa Jornal a Voz do Motoboy

<< ver outros artigos