Estudo mostra evolução das mortes no trânsito em São Paulo

Um estudo detalhado foi apresentado para os participantes da Câmara com o objetivo de buscar soluções que minimizem os acidentes envolvendo motociclistas, já que as motocicletas são veículos que tendem a fragiliza o condutor e potencializar lesões, quando não, óbito, já que não oferecem nenhum tipo proteção. Além disso, a pressa, o stress do trânsito, o desrespeito as leis vigentes em vias públicas e ultrapassagens arriscadas entre veículos, o risco de acidentes graves fica ainda maior. Estas são apontadas como as razões básicas para o alto número de óbito entre motociclistas e para seu alto envolvimento em atropelamentos, com base nas características dos acidentes envolvendo esse veículo. segundo especialistas, o inevitável compartilhamento das pistas com veículos de grande porte resulta em problema sério de segurança.
A pesquisa também mostrou concentração de vítimas no público masculino e jovem e que um programa de segurança para motociclistas tem que considerar diferentes planos, desde prevenir acidentes através de elementos de sinalização das pistas e fiscalização até a consideração sobre a maneira mais adequada de sensibilizar o motociclista para o problema de sua fragilidade no trânsito.



fonte: ~



<< ver outros artigos

EDIÇÃO ATUAL


SIGA-NOS


PARCEIROS


RUA DOUTOR EURICO RANGEL, 58   TEL: 5093-9664 / 5049-0442   CEP 04602-060